Auxílio emergencial pode ser prorrogado até o início de 2021

Não é nenhuma novidade que Jair Bolsonaro descartar a primeira proposta de sua equipe econômica para realizar a criação do programa que deve substituir o Bolsa Família, o “Renda Brasil”.


Os assessores presidenciais, começaram a defender a prorrogação do programa Auxílio Emergencial até os primeiros meses do próximo ano, ou seja, até 2021.


Vale lembrar que isso só vai ocorrer caso o Renda Brasil não seja aprovado a tempo de entrar em vigor no próximo ano.

De acordo com um dos assessores presidenciais, a última proposta para a prorrogação do auxílio, estava prevendo uma manutenção do programa até dezembro de 2020, com um valor inferior, de R$ 600 para o valor de R$ 300.

O assessor falou que na situação atual, caso não consigam aprovar o Renda Brasil até o final de 2020 com fontes seguras de financiamento, irão ter que prorrogar o auxílio emergencial mais uma vez e ficará assim nos primeiros meses do ano que vem.

Vale lembrar que a principal ideia do governo do Bolsonaro, seria conseguir aprovar o Renda Brasil até o mês de dezembro, para que o programa entrasse em vigor no mês de janeiro do próximo ano.

Mas, no Palácio do Planalto já começaram a trabalhar com um cenário diferente, no qual esse novo programa não tenha condições de ser aprovado até o mês de dezembro, devido a indefinição sobre suas fontes de financiamento.

Via: G1