Crianças podem ter anticorpos e vírus da covid-19 ao mesmo tempo

Crianças entre 6 e 15 anos demoraram cerca de 32 dias para eliminar o vírus Javier Belver / 18.4.2020

As crianças podem ser infectadas com o novo coronavírus , mas ao mesmo tempo têm anticorpos contra a doença no sangue, sugere um novo estudo.

Os pesquisadores descobriram que 15% dos pacientes pediátricos tinham o vírus e uma resposta imunológica desenvolvida simultaneamente.

Pacientes mais jovens também demoram o dobro do tempo para eliminar o coronavírus do que pacientes na adolescência e início dos 20 anos.

A equipe, do Children’s National Hospital, em Washington, DC, diz que as descobertas ainda deixam muitas perguntas sem resposta. Por quanto tempo as crianças são infecciosas e em que ponto elas começam a produzir anticorpos que funcionam contra o COVID-19.

Do mesmo jeito que é com a maioria dos vírus, quando teu corpo detectar anticorpos, não detecta mais o vírus. Mas com COVID-19, estamos vendo os dois ”, disse Burak Bahar, principal autor do estudo do Children’s National Hospital. Segundo Bahar, a próxima fase da pesquisa será testar se o vírus que está presente ao lado dos anticorpos pode ser transmitido para outras pessoas.

Ela acrescentou que também não se sabe se os anticorpos detectados nas crianças se relacionam com a imunidade. E por quanto tempo os anticorpos e a proteção potencial contra reinfecção duram.

Veja também:

Padre passa mal em missa e morre diante de fiéis

Quando os cientistas souberam o momento da eliminação viral e da resposta imunológica, eles descobriram que o tempo da positividade e a negatividade do vírus, quando o vírus não pode mais ser encontrado, foi de 25 dias.

O tempo médio para a soropositividade, ou presença de anticorpos no sangue, estavam de 18 dias, enquanto o tempo mediano para atingir níveis adequados de anticorpos neutralizantes foi de 36 dias.

Análise por idade:

Os anticorpos neutralizantes são importantes para proteger potencialmente uma pessoa contra a reinfecção do mesmo vírus.

Os cientistas também acharam que pacientes que têm de 6 a 15 anos demoram mais tempo para eliminar o vírus. Em comparação com pacientes de 16 a 22 anos