Descubra o motivo que o STJ decidiu afastar o governador Wilson Witzel do cargo

O STJ ordenou o desligamento imediato do governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel do cargo, a princípio por seis meses, por questão de irregularidades em contratos na saúde.

Esta decisão foi tomada nesta sexta-feira, 28 de agosto, pelo ministro Benedito Gonçalves do STJ.

Quem vai Assumir o Estado é o vice-governador, Cláudio Castro (PSC).
Até o momento, não existe nenhuma ordem de prisão contra o Witzel, no total, a PF está cumprindo cerca de 17 mandados de prisão, sendo que 6 delas é preventivas e 11 são temporárias e ainda tem 72 só de busca e apreensão.

O governador e outras 8 pessoas, que por sinal, a mulher dele está incluída nessa contagem, também acabaram sendo denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção.

Vale lembrar que o Pastor Everaldo acabou sendo preso nesta operação.

Qual é o motivo que causou o afastamento de Witzel?

Parece que o Ministério Público tem provas sustentáveis que coloca o querido governador em um “no vértice da pirâmide” dos esquemas de fraudes que estão sendo investigados no estado do RJ.

De acordo com a PGR, o governo do estado Rio de Janeiro instituiu um esquema de propina para fazer a contratação emergencial e também a liberação de pagamentos a organizações sociais
que faziam serviços para o governo, muito deles era nas áreas de saúde e educação.

Seguindo com as denúncias feitas, o governador Witzel teria usado o escritório de advocacia da própria mulher, Helena, para ficar recebendo dinheiro desviado por um intermédio de quatro contratos no valor aproximado de R$ 500 mil.
Essa decisão do ministro Benedito Gonçalves, foi levado em contas as investigações que foram feitas contra o governador.