Pesquisadores descobrem mulher infectada há 5 meses com coronavírus

Como os pesquisadores encontraram a mulher infectada há 5 meses, exclusivo…

Na faculdade Federal do Rio de Janeiro, uma descoberta deixou os pesquisadores espantados, é que antes desse resultados, eles acreditavam que o vírus da Covid-19 seria capaz de ficar vivo no corpo de uma pessoa por um mês, porém agora há uma nova informação sobre esse assunto.

Infectada a 5 meses e não sabia:


Foi encontrada uma paciente que testou positivo por cerca de cinco meses e os pesquisadores ficaram espantados porque isso era algo que nunca tinha visto até o momento. Em Teresinha Marta Castineiras, que é o chefe do departamento de Doenças infecciosas, falou que as pesquisam mudaram o pensamento deles e que agora eles tem uma nova visão do vírus.

Veja também:

Estrada de chão: família carrega caixão de idosa vítima de Covid-19


Vale lembrar que antes eles acreditavam que esse vírus ia perdendo o poder de transmissão depois da segunda semana do contágio, mas após descobrir essa mulher que ficou infectada por 5 meses, todas as pesquisas já feitas vai precisar ser revistas.

Os pesquisadores estão acompanhando um grupo de pacientes e a maioria apresenta resultado muito positivo por duas semanas depois de ser contaminado pela doença. Poucas pessoas foram aqueles que continuaram com a Covid-19 por mais de um mês, só que esta paciente foi mantendo o resultado positivo por 5 meses seguidos.

Teresinha falou que os pesquisadores foram estudando essa persistência do vírus na paciente e foi então que descobriram que a doença poderia ser transmitida depois dos 14 dias, diferente do que alguns estudos tinham afirmando.

Via: g1.globo.com