Mãe de assaltante abre processo contra policial que matou seu filho na porta de escola

Reprodução: Gazeta do Povo

Neste caso ocorreu na cidade de Suzano no estado de São Paulo. O assaltante que tinha 20 anos de idade e acabou sendo morto pela policial que estava em seu dia de folga levando sua filha na escola. A moça acabou reagindo ao assalto e deu três tiros no criminoso, que acabou morrendo. 

Por esse motivo houve uma enorme repercussão, a mulher se candidatou à Deputada Federal e usou as fotos do episódio para fazer a sua campanha, por causa disso a mãe do criminoso acabou se sentindo ofendida e abriu um processo contra a policial Kátia da Silva Sastre. A policial acabou sendo eleita como a sétima mais votada no estado do Paraná.

Veja também:

Justiça determina que filhos de Flordelis fiquem em prisões diferentes

O que aconteceu afinal com o assaltante ?

Portanto, a mãe do garoto que faleceu é cozinheira e tem 48 anos de idade, ela conta que não questiona a atitude que a moça teve em disparar contra o filho. Ela diz  que a policial estava fazendo o seu trabalho, Mas ela entrou na justiça por causa de danos morais.

Assim, a mãe conta que o uso das fotos em sua campanha política foi algo muito errado, e que sempre que ela assistia a propaganda na TV era uma grande tortura..

Por fim, essas imagens foram gravadas pela câmera de segurança da própria escola, e a policial aproveitou a filmagem para usar em sua campanha eleitoral. 

Fonte: Gazeta do Povo