Médico fica 23 dias na UTI com covid e faz rifa depois de dívida de R$ 180 mil

Reprodução: R7

Para conseguir acertar uma dívida do valor de R$ 180 mil com um hospital particular que fica em Cuiabá, local em que ficou internado para conseguir se curar da corona vírus, o médico Agildo Dimas Faria, que tem 50 anos, precisou rifar um Iphone 10.

Mas, o médico precisou ser internado o mais rápido possível, depois de ir em um hospital público e constatar que ele já estava com 80% do pulmão comprometido. Ele diz que quando ele foi procurar a Policlínica do Verdão, ele estava sentindo muita dor de cabeça, junto estava o cansaço e também a falta de ar.  Quando ele chegou no local, ele acabou descobrindo que a sua saturação de oxigênio do seu corpo estava em 74%. O médico precisou ligar para amigos que trabalham no local para conseguir ajuda.

Veja também:

Você sabia que os dentes podem falar muito sobre sua personalidade?

Contudo, ele conta que na clínica, ele ligou para alguns amigos e foi fazer uma tomografia. Quando ele chegou no hospital particular, foi descoberto que seus pulmões estavam comprometidos 75% a 80%. O médico conta que a diária do hospital era de R$ 8.00, e ele precisou ficar 12 dias em um leito de enfermaria. O paciente ainda passou por um procedimento cirúrgico.

Por fim, o doutor conta que ele pode ter disso contaminado pelo vírus durante os plantões que ele faz no Hospital Regional de Rondonópolis (MT).

Ele conta que todos os dias eles estavam com pacientes com a doença.