Trabalhador falece em supermercado Carrefour e tem corpo o coberto por guarda-sóis; Loja continuou funcionando normalmente

Nesta semana, um representante de vendas acabou morrendo enquanto trabalhava. O rapaz trabalhava em uma das redes do Carrefour, que fica localizado no bairro da Torre, na zona oeste do Recife.

Devido a morte do representante de vendas, o corpo acabou sendo coberto por guarda-sóis e também foi cercado de caixas, em uma maneira de improvisação dos funcionários. O mercado continuou funcionando normalmente, mesmo depois da morte do vendedor.

O rapaz não era funcionário do mercado Carrefour, mas o local era o seu lugar de trabalho. O rapaz era representante de vendas de uma empresa que fornece alimentos.

O homem acabou sendo identificado como Moisés Santos e ele morreu devido a um infarto.

Esse caso aconteceu nesta última sexta-feira, dia 14 de agosto. porém, passou a ganhar repercussão nesta terça-feira 17 de agosto e também na quarta-feira (18), e acabou se tornando um dos assuntos mais falados pelos internautas na internet. Muitos ficaram revoltados com a atitude tomada pela empresa.

Em uma entrevista para o portal G1, o representante Renato Barbosa, falou que Moisés tinha 53 anos e que o corpo do rapaz teria ficado no local das 7h30 até as 11h, pois estariam aguardando a chegada do Instituto de Medicina Legal (IML).
Segundo o que ele falou, o mercado estava lotado no momento em que o corpo ficou escondido.
Em resposta, o Carrefour se pronunciou sobre o assunto, e falou que lamentava a conduta tomada pela loja e que os protocolos vão ser revisados.